Com o envelhecimento da população mundial, a incidência da artrose vem aumentando e acomete a maioria dos indivíduos acima de 50 anos. “A artrose é a degeneração progressiva das articulações, sendo os principais fatores relacionados a esta doença: a idade (incide sobre aproximadamente 100% das pessoas aos 80 anos), a sobrecarga mecânica das articulações (como no excesso de peso) e após traumas ou cirurgias, como por exemplo após uma fratura no joelho.

Os principais sintomas da artrose são dor, creptação, inchaço e a redução dos movimentos, podendo chegar até a grandes limitações, como impossibilidade de andar em casos mais graves.

 

Infusão intra-articular de ácido-hialurônico.

A Viscossuplementação é um método de tratamento da artrose relativamente novo que apresenta resultados muito satisfatórios em casos leves e moderados da doença. Consiste nas injeções intra-articulares de ácido hialurônico (Foto 1), que é o mesmo componente que já existe no líquido sinovial de uma articulação saudável. De acordo com recentes estudos, o líquido sinovial perde sua capacidade funcional com a idade e com o processo de artrose, e o uso do dessas injeções de ácido hialurônico exógeno vem sendo utilizado com sucesso e, em alguns casos, posterga ou anula a realização de cirurgias mais agressivas como a Prótese total do joelho e osteotomias.

 

Este método faz parte do algoritmo de tratamento da osteoartrose do joelho da American Academy of Orthopaedic Surgeons (AAOS) e American College of Rheumatology.
O procedimeento é feito em consultório, por médico especialista em joelho, de 3 a 5 aplicações. As injeções trazem alívio para a dor e melhora da função.

 

Referência bibliográfica
Bellamy N, Campbell J, Robinson V, Gee T, Bourne R, Wells G
The Cochrane Database of Systematic Reviews 2006 Issue 2
Copyright © 2006 The Cochrane Collaboration. Published by John Wiley & Sons, Ltd.

 

Importante: O conteúdo deste artigo é meramente informative e nao substitui uma consulta médica.Diagnósticos de lesões e opções de tratamento variam de pessoa para pessoa e dependem de fatores como sexo, idade, ocupação, etc, e portanto não devem ser generalizados. Consulte sempre seu médico. As informações deste site não devem ser utilizadas para auto-diagnóstico ou auto-tratamento.

 

 

Artigos similares