fbpx
 

Lesão condral do joelho

O que é lesão condral do joelho?

lesão condral do joelho

A articulação do joelho é muito importante para a funcionalidade de qualquer pessoa. Ela possui uma complexa estrutura de ligamentos, tendões, cartilagens e ossos. Neste sentido, lesões nesta região podem tornarem-se mais complexas de serem tratadas. Portanto, a lesão condral do joelho é muito comum e de diferentes formas, acomete grande parte da população.

 

Porém, seu diagnóstico, tratamento, retorno ao esporte e atividades de vida diárias podem variar bastante.

 

Também chamada lesão osteocondral, a lesão condral do joelho nada mais é do que uma lesão na cartilagem. Como a cartilagem é um tecido que tem um baixo potencial regenerativo, as lesões condrais de joelho tendem a aumentar, caso não haja um tratamento adequado.

 

É importante entender que a cartilagem é um tecido avascular, ou seja, que não recebe irrigação sanguínea. Porém, a cartilagem, especialmente do joelho, possui muita água em sua composição. Isso faz com que a sua regeneração seja muito baixa e em alguns casos, praticamente nula. Ela é um tecido estabilizador e que tem como função, distribuir o impacto e amortecê-lo.

 

Quando ocorre uma lesão condral do joelho, temos um aumento do impacto entre os ossos da articulação. Isso pode gerar dor e redução significativa da funcionalidade.

 

Em situações mais graves, se não tratada de maneira correta, a lesão condral do joelho pode desencadear patologias como a artrose.

Como ocorrem as lesões condrais de joelho?

É importante entender que as lesões condrais de joelho podem acontecer de diferentes formas. Como estamos falando de um tecido que ajuda a absorver o impacto, temos “agressões” diárias ao mesmo.

 

Porém, o que desencadeia as lesões condrais de joelho, são 3 fatores:

 

  • Microtraumas de repetição;
  • Traumas agudos;
  • Em crianças e adolescentes.

 

lesão condral do joelhoEste último caso, ainda não está muito claro em termos científicos, mas vem sendo profundamente estudado.

 

No caso dos dois primeiros, o mecanismo de lesão se difere muito.

 

A lesão condral do joelho causada por microtraumas de repetição, temos questões de desequilíbrios musculares, padrões de movimentos alterado, atividades excessivas (atletas, por exemplo) e outros. O exemplo clássico e mais popular deste tipo de lesão é a condromalacia.

 

Já as lesões por traumas agudos acontecem com pancadas, batidas, torções ou outros, que geram crateras na cartilagem, devido ao impacto.

 

É muito importante estabelecer os mecanismos de lesão, para que o tratamento e exame clínico tenham uma abordagem mais adequada.

Quais são os principais sintomas da lesão condral do joelho?

Como estamos tratando de uma lesão oriunda de uma perda de cartilagem, os sintomas podem variar, tanto nas características, como também em sua intensidade.

 

Neste sentido, os sintomas mais comuns são:

 

Dor articular

A dor, neste caso, geralmente é causada pelo impacto “osso com osso”. Como as estruturas ósseas são altamente inervadas, o impacto entre eles gera dor.

 

As cartilagens estão localizadas em locais de forte impacto. Por isso, conforme as mesmas vão sendo lesadas, o atrito e impacto ósseo, gera dor local.

 

Inchaço na articulação

lesão condral do joelhoAs lesões condrais geram uma reação inflamatória na articulação, mais especificamente no líquido que a recobre (líquido sinovial). Este processo inflamatório irá gerar inchaço no local.

 

Rigidez e bloqueio articular

A depender da gravidade da lesão condral do joelho, é possível que haja como sintoma, a rigidez articular ou até, em alguns casos, o bloqueio da articulação (movimento “travado”).

 

Falta de força e atrofia dos músculos da coxa

Este é um sintoma que chamamos de inibição do quadríceps. Geralmente acontece devido a processos inflamatórios e é oriundo de substâncias que a inflamação libera.

 

Ainda é muito comum que no caso das lesões condrais de joelho, que os sintomas como dor e inchaço, aumentem em determinadas circunstâncias, como no caso de movimentos de desaceleração, como por exemplo, descer escadas ou ladeiras. Ainda é possível que a lesão condral do joelho tenha momentos e dias com mais ou menos incômodo.

Como é feito o tratamento da lesão condral do joelho?

O tratamento da lesão condral do joelho pode variar bastante, de acordo com a gravidade, extensão e profundidade da mesma. Além disso, fatores como idade, memória muscular, peso, padrões biomecânicos e outros, podem interferir bastante.

 

lesão condral do joelhoNo geral, o primeiro ponto se dá através de um diagnóstico preciso, que ocorre através de um exame clínico e de imagem.

 

Neste caso, será possível identificar onde está a lesão e de que forma a mesma aconteceu.

 

Depois disso, a depender do caso, podemos ter abordagens diferentes para a lesão condral do joelho.

 

Em casos mais leves, no início do processo de degeneração da cartilagem de forma aguda, podemos trabalhar com desinibição da musculatura do quadríceps, analgesia local e fortalecimento dos músculos estabilizadores. Após isso, o paciente é orientado a um trabalho de fortalecimento.

 

Há casos onde será necessário realizar a infiltração com ácido hialurônico (viscossuplementação). Nestes casos, o ácido hialurônico irá realizar o processo de “amortecimento” entre as articulações, devido a sua superfície gelatinosa.

 

Em outras situações, a orientação é a cirurgia corretiva. Neste caso, a abordagem vai depender muito do quadro do paciente. Há cirurgias via artroscopia e a estratégia pode mudar muito. Hoje, a medicina regenerativa evoluiu muito e já temos um trabalho bem avançado em reconstrução de cartilagem, feita através do trabalho com células tronco.

Tenho os sintomas da lesão condral do joelho, o que devo fazer?

lesão condral do joelhoÉ muito importante que caso você apresente os sintomas citados acima, você procure uma avaliação médica. De preferência, em um ortopedista especialista em joelho.

 

A falta de tratamento em uma lesão condral do joelho, irá agravar o quadro. A cartilagem não irá se regenerar e o impacto sequencial, fará com que a cartilagem vá se degenerando de forma constante.

 

Neste caso, serão necessários o diagnóstico e a delimitação de um tratamento eficiente, de acordo com sua necessidade individual.

 

Por isso, se você apresenta qualquer um dos sintomas acima, procure um médico ortopedista.

Saiba Mais

7 Comentários
  • Ruth Del Olmo
    Postado as 16:59h, 01 fevereiro Responder

    Boa Tarde
    Comecei com dor intensa no joelho D,medialmente,após uma meniscectomia,onde foi retirado a parte medial do mesmo.
    Após RM ,foi detectado lesão condral < 15MM e edema ósseo ecistos subcondrais.
    Me foi indicado :Subcondroplastia +Enxêrto com cels mesenquimais e membrana de fibrina.
    Qual a sua opinião?Funciona?Por qto tempo?

  • Jucicley Carvalho
    Postado as 14:23h, 16 março Responder

    Boa tarde, Dr. Adriano.

    Fui submetido ao exame de RM de joelho direito, após queda do 4º degrau da escada de meu apto há +- 30 dias atrás.

    A conclusão do Exame:
    Condropatia patelar, caracterizada por discreto edema condral em sua faceta lateral e
    fissura condral superficial em sua faceta medial, sem repercussões subcondrais evidentes.
    Alteração degenerativa intrassubstancial na periferia do corno posterior do menisco medial.
    Tênue edema do coxim gorduroso supra-patelar, por provável hiperpressão do mecanismo
    extensor.

    O que significa? Qual o tratamento?

    Desde já agradeço.

    Att,

  • Jucicley Carvalho
    Postado as 09:55h, 17 março Responder

    Prezado Dr. Adriano, bom dia!

    Moro em Belém do Pará. Não teria como me explicar do que se trata essa lesão? Se é caso de cirurgia?

  • Mônica Rezende
    Postado as 09:58h, 15 abril Responder

    Dr Adriano, bom dia!
    Estou com uma lesão osteocondral nivel 4 tenho 54 anos peso 70 kg, estou sem quadro doloroso, pois tenho feito fortalecimento na piscina. Meu médico acha melhor não fazer a cirurgia agora pois nao apresento dor nenhuma e nem edema
    Gostaria de saber se só posso fazer na piscina ? E se devido a pandemia é melhor esperar para fazer cirurgia? Ou se esperar a lesão vai aumentar?
    Trabalho muito em pé posso continuar?

    Obrigada pela atenção

    • Dr. Adriano Leonardi
      Postado as 10:55h, 15 abril Responder

      Oi,Monica

      Obrigado por sua participação.
      Entendo a ansiedade que a lesão possa estar te causando, mas para te responder isso, precisaria te avaliar.
      Examinar o paciente e ver os exames de imagem são fundamentais no diagnóstico e conduta.

Poste um Comentário

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?