O que é Tendinite Patelar

O que é a Tendinite Patelar

A Tendinite Patelar é uma das lesões por esforço repetitivo mais comuns no joelho. Estudos epidemiológicos recentes mostram que acomete de 20 a 30% dos atletas e esportistas de diversas modalidades, principalmente os praticantes dos populares esportes de impacto como a corrida de rua, trekking, corrida de montanha, jogadores de basquete e esportes que exigem frenagem constante como o tênis e o squash. Didaticamente, tendinite patelar é uma inflamação no tendão que liga a patela (rótula) à tíbia.

 

Anatomia do Tendão Patelar

O que é a Tendinite PatelarO tendão patelar é uma estrutura fibrosa, muito forte que conecta a parte final da patela, que chamamos de polo inferior da patela a uma proeminência óssea localizada no início da tíbia, chamada de tuberosidade tibial anterior. O tendão patelar é envolvido por uma membrana bem fininha chamada de peri-tendão, cuja função é a de fornecer suprimento sanguíneo. Como veremos a seguir, qualquer alteração de sua vascularização, poderá levar a uma tendinite patelar.

 

Qual a função do tendão patelar?

O tendão patelar trabalha com o músculo da frente da coxa, denominado quadríceps para estender (esticar) o joelho para que você possa chutar, correr e pular. A isso chamamos de mecanismo de extensão do joelho. Além desta função, o tendão patelar e o músculo quadríceps exercem uma outra função, considerada por muitos ainda mais importante que é a de desaceleração. Quando você desce uma escada ou quando freia em uma quadra de tênis, está desacelerando. Para que isso ocorra, o músculo anterior da coxa exerce um tipo de contração chamada de excêntrica. A função principal do tendão patelar é de, em conjunto ao quadríceps e tendão quadricipital, modular nossos movimentos de aceleração e frenagem.

O que Causa a Tendinite Patelar

Existem diversas hipóteses de porque a tendinite patelar ocorra. A mais aceita é de que, em algum momento, o músculo anterior da coxa perde sua capacidade de absorver o impacto por redução da qualidade de contração excêntrica, gerando sobrecarga ao tendão patelar. Acredita-se, ao ter que exercer parte da função do músculo quadríceps, o tendão acaba sofrendo alongamento e encurtamento acima de seu limite fisiológico e, como consequência, ocorre inflamação intensa em um primeiro momento, seguida de degeneração (destruição e morte do tecido tendíneo). Ao degenerar, o tendão fica mais espesso, comprime a membrana que o envolve (peri-tendão), reduzindo o seu fluxo sanguíneo, agravando ainda mais o problema.

Quem pode ter a Tendinite Patelar

O que é a Tendinite Patelar

A tendinite patelar tem alta incidência em praticantes do tênis

 

A tendinite patelar acomete pessoas que saltam e aterrissam pesadamente, como jogadores de basquete, tipicamente homens na faixa dos 20 e 30 anos, podendo ter início em pessoas mais velhas. Pessoas que são mais altas e acima do peso, tem um risco maior por possuírem maior braço de alavanca e energia cinética sobre o tendão patelar, respectivamente. A tendinite patelar é certamente uma das doenças do joelho mais comuns que afetam os atletas esqueleticamente maduros, ocorrendo em até 20% dos atletas de salto.

 

Quanto ao lado acometido, homens e mulheres são igualmente afetados quando ocorre bilateralmente. Quando a tendinopatia é unilateral, a relação masculino-feminino é de 2:1.

Fatores de Risco da Tendinite Patelar

Uma combinação de fatores pode contribuir para o desenvolvimento da tendinite patelar, incluindo:

 

Atividade física

O que é a Tendinite PatelarCorrer e saltar são mais comumente associados à tendinite patelar. Por este motivo, a lesão é chamada de “jumpers knee” (joelho do saltador) na língua inglesa. Aumentos súbitos de volume e intensidade do treino, sem respeitar o intervalo de descanso para a reconstrução tecidual estão entre os principais fatores para seu início.

 

Encurtamento ou falta de alongamento muscular

Apesar de controverso, acredita-se que músculos da frente e de traz da coxa encurtados (quadríceps) e isquiotibiais podem aumentar a tensão no tendão patelar.

 

Desequilíbrio muscular

De maneira didática, se alguns músculos da frente da coxa são muito mais fortes do que os de traz, os músculos mais fortes podem puxar com mais força o tendão patelar durante o movimento. Essa tração irregular pode causar tendinite. Por este motivo, o teste isocinético é fundamental no diagnóstico e tratamento da doença.

 

Doenças crônicas

O que é a Tendinite PatelarAlgumas doenças reduzem o fluxo sanguíneo para o joelho, enfraquecendo o tendão patelar. Exemplos incluem insuficiência renal, doenças autoimunes tais como lúpus ou artrite reumatoide e doenças metabólicas como diabetes.

 

Fatores anatômicos

Acredita-se que fatores como a patela alta (patela em uma posição mais alta que o normal) e a chamada “patela bicuda”, ou seja, uma patela cuja ponta final onde nasce o tendão patelar mais bicuda ou proeminente gerariam uma força de cisalhamento anormal sobre o tendão, levando a sua inflamação.

Sintomas da Tendinite Patelar

A dor é o primeiro sintoma de tendinite patelar, tipicamente após o esporte e de caráter noturno. Muito comum relatos de que a pessoa consegue correr ou jogar o tênis sem nenhuma interrupção ou queda de rendimento, mas com dor à noite, atrapalhando o sono e no dia seguinte, dificultando atividades como subir, descer escadas, dirigir e manter o joelho dobrado por muito tempo. Com o tempo, a dor piora e começa a interferir na prática do esporte.

 

O que é a Tendinite Patelar

Local típico da dor na tendinite patelar

 

Quando a inflamação acomete todo o tendão, geralmente, a dor ocorre em seu trajeto, entre a rótula e a tíbia. A isso, chamamos de tendinite patelar difusa. Quando acomete mais a ponta final da patela, a dor fica localizada nesta região e pode se irradiar para traz. É a chamada tendinite do polo inferior da patela.

 

Comumente, a tendinite patelar vem acompanhada de outros sinais e sintomas de sobrecarga do joelho, incluindo:

 

  • Hoffite: aumento do volume da almofadinha logo abaixo do joelho;
  • Sinovite: aumento do volume líquido do joelho. Chamamos de derrame articular ou “água no joelho”;
  • Condromalacia: com crepitação (rangido) ao dobrar e esticar o joelho.

 

Continue Lendo

 

+ Diagnóstico da Tendinite Patelar

+ Tratamento Não Cirúrgico da Tendinite Patelar

+ Tratamento Cirúrgico da Tendinite Patelar

+ Prevenção da Tendinite Patelar