Tratamento de Fratura por Estresse

Conheça os Principais Tratamentos de Fratura por Estresse

No geral, de acordo com a classificação da fratura por estresse, o tratamento pode ser mais conservador ou cirúrgico.

 

No geral, as fraturas que são classificadas com baixo risco são tratadas com repouso, imobilização e uso de muletas nas primeiras semanas após o diagnóstico, com tratamento fisioterapêutico em paralelo.

 

Nos casos mais graves, com classificação de alto risco, há imobilização completa, repouso absoluto e em casos mais graves, temos que optar para procedimentos cirúrgicos de fixação. Além disso, após as fases agudas de dor e perda de funcionalidade, inicia-se o tratamento fisioterapêutico para a melhora da consolidação e da funcionalidade como um todo.

 

Tratamento da Fratura por Estresse

Recursos regenerativos como o laser são fundamentais no tratamento da fratura por estresse.

 

Há situações onde o uso de muletas e de remédios para minimizar a dor são necessários, principalmente nas fraturas de alto risco.

 

Tratamento da Fratura por EstresseEm ambos os casos, o tratamento passa pela retirada completa de esporte e atividades de alto impacto, até que haja uma consolidação completa da fratura.

 

O tratamento deve também ser pensado para que não tenhamos uma nova incidência de fraturas por estresse. Por isso, todos os fatores de risco devem ser minimizados.

 

Precisamos melhorar força e flexibilidade, tornar a prática esportiva mais adequada às potencialidades do paciente e em determinados casos, fazer uma avaliação clínica completa para determinar se não há uma origem metabólica ou nutricional na fratura.

Em quanto tempo posso voltar a praticar esporte após uma fratura por estresse?

Aqui cabe uma avaliação individual, afinal, há diferentes níveis de gravidade da fratura, e principalmente, ritmos de recuperação que variam.

 

Tratamento da Fratura por EstresseNo caso das lesões de baixo risco, em pessoas saudáveis, o retorno ao esporte pode ocorrer em cerca de 1 a 4 meses. O retorno sempre deve ser progressivo e acompanhado de um trabalho de prevenção a novas lesões.

 

Já no caso das lesões de alto risco, dependendo se o tratamento é ou não cirúrgico, podemos ter até um ano de intervalo até o retorno das atividades.

 

Mas este tempo pode variar bastante, de acordo com fatores como etnia, idade, sexo, nível de condicionamento físico e resposta ao tratamento.

 

O retorno ao esporte dependerá de uma equipe multidisciplinar envolvendo o médico, fisioterapeuta, nutricionista e o treinador. Testes como os funcionais e o isocinético.

 

'Tratamento da Fratura por Estresse

O teste isocinético é fundamental no retorno ao esporte.

 

Continue Lendo

 

+ O que é Fratura por Estresse

+ Causas da Fratura por Estresse

+ Diagnóstico de Fratura por Estresse

+ Prevenção de Fratura por Estresse