Cãibras

Cãibras

Compartilhe:

As cãibras musculares continuam sendo um problema, muitas vezes ocorrendo quando menos se espera, e acarretando complicações cuja gravidade depende da situação em que o indivíduo se encontra. Em um atleta ela é responsável, quando aparece, pelo afastamento imediato da competição.

Por ser um episódio que incapacita momentaneamente o atleta, sua incidência é extremamente temida e significa naquele momento o “fim do dia”.

cãibras

Na realidade as cãibras não acometem somente os atletas, representando inclusive um grande perigo para quem se encontra, por exemplo, em uma praia, sujeito a ser “puxado” pela correnteza do mar. Em muitos casos de salvamento de “quase afogados” constatou-se que a causa do problema havia sido um episódio de cãibras. Sua etiologia continua sendo controversa, surgindo frequentemente novas hipóteses para o seu aparecimento.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Cape Town na África do Sul publicou um artigo científico de revisão sobre o assunto. Neste artigo as causas das cãibras foram abordadas de uma maneira interessante e esclarecedora.

Segundo os autores, existem quatro diferentes teorias para as causas das cãibras:

1ª) Teoria metabólica:  neste caso ocorreriam cãibras quando o músculo se torna “intoxicado” por metabólitos provenientes da atividade contráctil, como por exemplo o tão conhecido ácido láctico.

2ª) Teoria da desidratação: a perda de água pelo suor provoca um desequilíbrio nos fluídos corporais que interfere no processo contráctil dos músculos, provocando sua contração espástica. Vale lembrar que na praia no verão, é muito comum ocorrer perda excessiva de água pelo suor, que é agravado pelo efeito diurético da ingestão do álcool.

3ª) Teoria eletrolítica: juntamente com a água perdemos através do suor uma certa quantidade de eletrólitos (sais). A falta destes eletrólitos pode comprometer o equilíbrio dos fluídos corporais, também desencadeando as dolorosas contrações das cãibras. Este é também um episódio para o qual o frequentador da praia no verão está mais suscetível.

4ª) Teoria ambiental: neste caso o fator determinante é representado pelas modificações extremas de temperatura, principalmente as reduções acentuadas da temperatura, provocando constrição dos vasos sanguíneos e prejuízo de fluxo para os músculos desencadeando as cãibras.

Os autores ainda discutem um outro mecanismo, normalmente não considerado nas teorias anteriores que seria de origem neurológica provocado pela fadiga muscular e de mais difícil compreensão.

Em resumo, existem várias causas possíveis para as cãibras, sendo que podemos geralmente evitá-las principalmente tomando os cuidados de manter ingestão de líquidos, sais minerais e se possível, um bom condicionamento físico.

 

Importante: O conteúdo deste artigo é meramente informativo e não substitui uma consulta médica. Diagnósticos de lesões e opções de tratamento variam de pessoa para pessoa e dependem de fatores como sexo, idade, ocupação, etc, e portanto não devem ser generalizados. Consulte sempre seu médico. As informações deste site não devem ser utilizadas para auto-diagnóstico ou auto-tratamento.

 

Quer saber mais sobre Lesões no Esporte?

 

 

Acesse nosso Canal no Youtube e Inscreva-se:

 

logo youtube


Compartilhe:
Dr. Adriano Leonardi
dr@adrianoleonardi.com.br

Dr. Adriano Leonardi possui 20 anos de experiência em Ortopedia. É Médico Ortopedista Especialista em Joelho; Mestre em Ortopedia e Traumatologia; Médico e Fisiologista do Esporte; Membro da Diretoria da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva; Colunista e Consultor dos Sites 'Eu Atleta' e 'Globo Esporte'. Agende sua Consulta: (11) 2507-9021 ou 2507-9024

5 Comentários
  • tereza pereira silva
    Postado as 04:04h, 13 setembro Responder

    boa noite Dr Adriano Leonardi…..andei lendo seus comentários sobre artrose e caibras achei muito interessante pois eu tenho tudo isso estou com um problema cério nos meus joelhos que não consigo trabalhar direito me ajuda Dr me indica um remédio que sirva para essa dor por favor …..

    • Dr. Adriano
      Postado as 19:50h, 14 setembro Responder

      Oi, Teresa, fico feliz por saber que você acompanha o conteúdo do site, porém é importante ressaltar que todo o conteúdo que publicamos é informativo e não substitui uma consulta médica. É importante ter um diagnóstico exato do seu problema para identificar o melhor tipo de tratamento, especialmente se isso está efetivamente atrapalhando seu trabalho, por exemplo. Consulte seu médico! Abraços.

  • CLAUDEMIRA ANTUNES DOS REIS SOUZA
    Postado as 22:31h, 11 fevereiro Responder

    DR. ADRIANO, LI OS COMENTÁRIOS SOBRE DORES NO JOELHO E CÂIMBRAS NAS PERNAS.
    ESTOU PASSANDO EXATAMENTE POR ESTE PROBLEMA, GOSTARIA MUITO DE SABER COMO FAÇO PARA FAZER UMA CONSULTA COM O DR.
    JÁ PASSEI PELO CLÍNICO GERAL, PELO ANGIOLOGISTA E POR ALGUNS ORTOPEDISTA, MAIS NENHUM DELES AINDA NÃO RESOLVEU OMEU PROBLEMA.
    SINTO UMA DORMÊNCIA NO PÉ ESQUERDO QUE AS VEZES SE STENDE ATÉ O MEIO DA PERNA, TENHO HERNIA DE DISCO, BURCITE NO QUADRIL E JOELHOS,TENDINITE NOS JOELHOS, E DEVIDA ISTO SINTO DORES NAS PERNAS.
    E PARA COMPLETAR, DE UNS TEMPOS PARA CÁ ANDO SENTINDO MUITAS CÂMBRAS NOTURNAS, É SÓ DEITAR QUE ELAS APARECEM, DOEM TÃO INTENSAMENTE QUE ATÉ PARECE CÓLICA.
    SERÁ QUE PODE ME AJUDAR, OU INDICAR ALGUÉM QUE POSSA FAZER ALGO PELA MINHA PESSOA?
    DESDE JÁ AGRADEÇO A ATENÇÃO A MIMDISPENSADA.
    ATENCIOSAMENTE; CLAUDEMIRA ANTUNES DOS REIS SOUZA.

    • Dr. Adriano Leonardi
      Postado as 16:02h, 15 fevereiro Responder

      Oi, Claudemira.
      Será um prazer poder te ajudar.
      O tel do consultorio é (11) 2507 9021 ou 9024.

  • Silvia Cristina Esteves
    Postado as 14:55h, 08 junho Responder

    Bom Dia!
    Dr. Adriano – quero deixar um comentário:
    Tenho 55 anos, e desde menina sempre fui ligada a esportes – na época em que Presidente Prudente não existia nenhuma academia (fitness) eu já tinha o habito de fazer caminhada e ginástica no fundo do quintal com uma professora Isabel ( memoriam) – COM UM GRUPO de senhoras que apagavam por mês para dar aquelas aulas (interessante que essa SENHORA não tinha nem escolaridade fazia por dom).
    Agora, depois dos filhos criados resolvi voltar ao mercado de trabalho – voltei a estudar para concursos… ( o que tem haver o fato) – já explico hahaha
    Passei para Agente de Penitenciário – escrito, psicologico no físico foi o problema… Estava treinando a todo vapor… um dia na piscina brincando, tive uma câimbra – se tivesse no mar tinha morrido. Resultado; desse dia em diante meus treinos não foram mais os mesmos – passei a ter uma dor no menisco do joelho infernal…o rendimento dos treinos foi cessando…Ai, resolvi procurar um médico ortopedista depois de vários enxames – tive que fazer uma artroscopia 40 dias antes da prova do concurso. Resultado; fui para a prova do concurso quietinha sem falar nada para os fiscais… medo deles me tirarem por causa da operação, fiz as abdominais fui ótima 29 pontos na minha idade 10 era o suficiente, fiz flexão de braço fui bem 17 flexões, mas na corrida dos 50 metros em 11 segundos – me deixaram por 27 milésimos de centésimos (11:27). E tudo isso pra mim a consequência foi da CÂIMBRA. Acho que não deixa de ser mais uma curiosidade para os estudos científicos no ramo Fisiologista. abraços…

Poste um Comentário