O que é Ligamento Cruzado Anterior – LCA

Home > Joelho > Ligamentos > Ligamento Cruzado Anterior > O que é Ligamento Cruzado Anterior – LCA

Ligamento Cruzado Anterior

Ligamento Cruzado Anterior - LCAO Ligamento cruzado anterior (LCA) é um dos ligamentos mais importantes e mais estudados do joelho. Trata-se de uma estrutura fibrosa localizada na região interna do joelho que nasce na região lateral do fêmur, uma área denominada de “intercondilo”, descendo até a tíbia, em uma área denominada de espinha da tíbia.

 

Dentre as funções do Ligamento cruzado anterior destacamos:

 

  • Impedir o movimento excessivo entre os dois ossos (fêmur e tíbia) na articulação do joelho, principalmente a tíbia de se deslocar para frente;
  • Auxiliar o joelho a girar o fêmur para fora quando o joelho é esticado;
  • Promover o que chamamos de propriocepção, ou seja, informar ao nosso cérebro o grau de flexão da articulação e o tipo de movimentos que executamos.

Anatomia do Ligamento Cruzado Anterior

Ligamento Cruzado Anterior - LCAConforme descrito, o ligamento cruzado anterior (LCA) nasce na região final externa do fémur e desce até a região anterior da tíbia. Subdivide-se em 2 bandas de ação independente:

 

  • Banda Antero-medial – tensa com o joelho dobrado (flexionado);
  • Banda Póstero-lateral – tensa com o joelho esticado (estendido).

 

As bandas estão em diferentes graus de tensão conforme o grau de flexão do joelho. Com o joelho em extensão (esticado), as fibras estão paralelas; com o joelho em flexão as fibras anteriores cruzam sobre as fibras posteriores.

 

O ligamento cruzado anterior tem um comprimento médio de 38mm e uma espessura de 11mm.

 

Histologicamente, os ligamentos do joelho são similares a tendões, com a diferença de possuírem fibras não tão paralelas e uma quantidade de elastina superior aos tendões, podendo suportar alongamentos maiores, sem causar danos à sua estrutura.

 

Anatomia do Ligamento Cruzado Anterior e os exercícios

Alguns estudos mostram que as propriedades mecânicas dos ligamentos cruzados do joelho aumentam com a prática de exercícios físicos, gerando, um aumento de 20% no seu limite de resistência e 10% no seu limite de elasticidade.

Ligamento Cruzado Anterior - LCA

Ruptura do Ligamento Cruzado Anterior

As lesões do ligamento cruzado anterior podem ocorrer de diversas maneiras. Estatisticamente, ocorrem em esportes de contato como o futebol, quando o jogador apoia o pé ao solo e gira com seu adversário, torcendo o joelho. Também ocorre como resultado da hiperextensão (quando estica demais), comum quando um adversário cai em cima do lutador durante uma passagem de guarda no jiu-jitsu, por exemplo.

 

Outro mecanismo comum é na desaceleração, como em uma aterrissagem em um jogo de vôlei, principalmente entre mulheres.

Ligamento Cruzado Anterior - LCA

Quais os Sintomas do Rompimento do Ligamento Cruzado Anterior

A maioria das pessoas descrevem “seu joelho indo para um lado e seu corpo para o outro”, ou que seus calçados ficaram presos no chão enquanto seu corpo se movia, por exemplo. É bastante comum ouvir um som de estalido. Alguns minutos depois, o joelho incha bastante e, somado à dor, vai havendo incapacidade progressiva de dobrar e esticar o joelho, tornando até o caminhar impossível.

 

Ligamento Cruzado Anterior - LCAA dor que se sente após a ruptura do ligamento cruzado anterior vem sempre do chamado edema ósseo, ou seja, forma-se um hematoma dentro dos ossos do joelho, cujo aumento de pressão desencadeia a dor.

 

Em geral, o edema ósseo vem descrito como “fratura subcortical” ou fraturas do micro-trabeculado ósseo, podendo assustar o paciente que, por curiosidade, se aventura a ler o laudo.

 

Tipos de ruptura do Ligamento Cruzado Anterior

 

Ruptura completa do ligamento cruzado anterior

Trata-se de um tipo de lesão no qual as extremidades do ligamento estão completamente separadas. Como o potencial de cicatrização é quase nulo, em geral o coto que permanece unido à tíbia (distal) deita-se e é descrito como “horizontalização do coto distal”.

 

É a forma mais comum de lesão.

 

Ruptura incompleta do ligamento cruzado anterior

Onde as extremidades do ligamento ainda estão unidas entre si e alguns feixes se romperam. Descrito apenas como “estiramento de algumas fibras”.

Ligamento Cruzado Anterior - LCA

Lesão do Ligamento Cruzado Anterior em Mulheres

Ligamento Cruzado Anterior - LCAEstudos publicados nos últimos 20 anos mostram que, para o mesmo esporte, as mulheres não apenas estão se lesionando, mas que o fazem em taxas absurdamente maior que os homens. Para o futebol, por exemplo, atletas do sexo feminino têm 4 vezes mais chance de sofrer uma lesão ligamentar do joelho e, para a corrida de rua, esta proporção extrapola o índice de 1 homem para 7 mulheres lesionadas para a mesma intensidade e volume dos treinos.

 

Mas, afinal, por que isso acontece? A ciência tenta explicar esta discrepância através de 3 teorias:

 

Neuromuscular

Autores que defendem a primeira, afirmam que as atletas exibiriam um tempo de recrutamento de grupos musculares e tempo de ativação destes músculos maiores que os observados em homens e que isso poderia afetar a dinâmica de diversas articulações, principalmente o joelho. De maneira mais compreensiva, isso significa que, em uma aterrissagem do vôlei ou a cada passo de uma corrida de rua, o “comando” vindo do cérebro para que a musculatura se contraia de maneira adequada, chega “atrasado”, fazendo com que as articulações estejam mal posicionadas e em maior risco de lesão, tanto por micro trauma repetitivo, quanto para entorses e distensões.

 

A figura 1 mostra a diferença de uma aterrissagem de uma mulher (à esquerda) e de um homem (à direita). Note que os joelhos da mulher caem “para dentro” (valgizado) e em rotação interna e que isso não acontece com o homem.

 

Ligamento Cruzado Anterior - LCA

Figura 1: Fotografia de um estudo neuromuscular simulando uma aterrissagem

 

Anatômica

O tamanho e espessura reduzido dos ligamentos do joelho e tornozelo colocariam estas articulações em risco nos casos de entorses e contusões.

 

Hormonal

A evidência de efeitos dos hormônios sexuais femininos sobre o tecido conjuntivo é ainda limitada. Identificou-se receptores do hormônio relaxina, sintetizado na fase ovulatória do ciclo menstrual e intensamente na gestação.
Estudos mostram que este hormônio, cuja função é a de afrouxar os ligamentos do corpo da mulher, especialmente da bacia, facilitando o trabalho de parto, reduz a síntese de colágeno dos ligamentos da mulher em mais de 40% comparado com os ligamentos dos homens, tornando-os mais elásticos e mais frágeis.

 

Continue Lendo

 

+ Diagnóstico da Ruptura do Ligamento Cruzado Anterior

+ Tratamento Não Cirúrgico do Ligamento Cruzado Anterior

+ Tratamento Cirúrgico do Ligamento Cruzado Anterior

+ Recuperação da Cirurgia do Ligamento Cruzado Anterior