fbpx
 

Tive uma torção de joelho, o que fazer?

Tive uma torção de joelho, o que fazer?

 

Torção de joelho ou Entorse de Joelho é quando os ligamentos do joelho sofrem estiramento ou chegam até a se romperem, isso leva a articulação sair um pouco da sua posição e em seguida retornar, o que pode gerar lesões nos tecidos em volta do joelho ( ligamentos, tendões, fáscias, músculos). São 4 ligamentos principais no joelho, ligamento cruzado anterior e posterior e os colaterais medial e lateral. Suas funções são fundamentais para a movimentação da perna, só é possível agachar, sentar, pular ou correr, pois esses ligamentos estão ali para ajudar na amplitude do movimento (capacidade de dobrar e esticar) e na estabilidade desses movimentos.

Para identificar a gravidade da torção de joelho, é necessário identificar se houve lesão de algum ligamento, se foi parcial ou se houve rompimento de uma ou mais estruturas. 

Como identificar a gravidade da torção de joelho? 

Podemos avaliar de acordo com essa classificação abaixo:

  • Grau I: Esticou os ligamentos, mas não rompeu. O joelho ainda está estável.
  • Grau II: Há um início de rompimento do ligamento. Durante a movimentação e especialmente ao pegar peso, o joelho não vai ter a estabilidade adequada e terá dor. 
  • Grau III: Nesse caso, houve o rasgo completo de, pelo menos, 1 ligamento. Já é mais grave.

Quais são os sintomas do entorse de joelho? 

Dependem do grau da lesão, mas as queixas mais comuns são de dor, calor local, inchaço, rigidez, hematomas, sensação de falseio ou instabilidade. 

O local da dor também ajuda a diagnosticar o local da lesão. Realizar o exame físico detalhado é essencial para avaliar e fazer o diagnóstico. 

 

Mas o que pode levar a esse rasgo/estiramento dos ligamentos do joelho?

  • Na torção de joelho, quando a articulação ultrapassa o seu limite normal do movimento; 
  • Em uma corrida, ao reduzir, bruscamente, a velocidade, a movimentação do joelho pode lesionar um ligamento;
  • Intensa contração muscular; 
  • Trauma direto no joelho; 
  • Ao saltar, posicionamento inadequado dos pés ao final do movimento.

 

Por isso, avaliar as circunstâncias da lesão e entender o mecanismo envolvido também é importante para avaliar as possíveis lesões e gravidade. 

Para chegar à conclusão diagnóstica, além de entender como ocorreu a torção de joelho, além de examinar com cuidado o joelho, é necessário para complementar a avaliação exames de imagem, como a Radiografia, Ultrassonografia ou Ressonância Magnética, que mostram mais detalhes de todas estruturas do joelho. 

Como é o tratamento da torção de joelho? 


Dependendo da lesão, grau e sintomas, principalmente os casos de grau I, os cuidados começarão já em casa: 

  • Aplicação de compressas e gelo por cerca 20 minutos, 4 a 8 vezes ao dia. 
  • Utilização de meias especiais para comprimir e evitar inchaço. 
  • Colocar a perna para cima – elevar o membro, para melhorar também o edema.
  • Descanso para que o joelho recupere. 

A fisioterapia também pode auxiliar no fortalecimento da articulação e dos músculos da perna e coxa.

  • Em lesões de grau I, remédios para a dor e anti-inflamatórios também auxiliarão no tratamento. 
  • Em casos de grau II, poderá haver imobilização do membro para evitar a movimentação e promover a reestruturação da lesão ainda pequena. 
  • Grau III poderá necessitar de um tratamento mais prologando, podendo até precisar de intervenção cirúrgica. 

 

Quanto tempo após o entorse de joelho eu vou precisar ficar parado para recuperar?

Torção de Joelho consideradas leves podem levar duas semanas para recuperação.
Já nos casos de lesão grave, demorará alguns meses. 

O ideal é que volte aos esportes quando as lesões estiverem reparadas e cicatrizadas, quando a musculatura estiver também recuperada e a movimentação do joelho estiver adequada. Esses pilares são fundamentais para evitar novas lesões. 

 

Para finalizar

Lembre-se que um entorse pode ser bem leve ou bastante grave, é preciso observar os sintomas após a torção de joelho. Casos mais graves levam os pacientes, imediatamente, ao hospital devido a tamanha dor e desconforto, porém, casos mais leves podem demorar para serem tratados, pois o incômodo não é incapacitante. Não deixe de procurar atendimento ortopédico caso tenha dor por vários dias, dificuldade apoiar ou pisar, inchaço persistente, estalidos ou rigidez para esticar a perna. Isso ajudará a evitar outras lesões! 

 

Para aprofundar o tema, veja este vídeo do meu canal no YouTube:

 

Bruna Dias
[email protected]
1 Comentário
  • Dalva Soares de Oliveira
    Postado as 08:24h, 05 junho Responder

    Bom dia!!!!! Dr Adriano.
    Primeiramente eu quero agradecer aportunidade de te conhecer na minha carreira foi muito importante suas informações. Muito obrigado por tudo querido mestre
    Deixo um grande abraço

Poste um Comentário

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?