fbpx
 

Doença de Osgood-Schlatter: principal causa de dor no joelho em crianças e adolescentes

Doença de Osgood-Schlatter: principal causa de dor no joelho em crianças e adolescentes

Doença de Osgood-Schlatter: principal causa de dor no joelho em crianças e adolescentes

Vamos começar com uma boa notícia: a doença de Osgood-Schlatter é muito menos assustadora do que seu nome. Essa é uma condição caracterizada por dor e inchaço na parte inferior da articulação, acima da tíbia, sobretudo ao realizar atividades físicas, como caminhar e correr, por exemplo. É acompanhada, ainda, por inflamação local e dor significativa ao tocar essa área.

 

Por que a doença de Osgood-Schlatter acomete principalmente crianças e adolescentes?

Causada pelo uso excessivo ou lesão do joelho, a doença de Osgood-Schlatter é observada principalmente em crianças e adolescentes em crescimento. Inclusive, é vista com maior frequência em pacientes com idades entre 10 e 15 anos, embora também possa ocorrer em crianças menores. 

Outro ponto importante, ainda, é que a incidência é maior em meninos. No entanto, com cada vez mais meninas praticando esportes, as estatísticas estão mudando.

De maneira geral, a lesão ocorre por volta do início do estirão de crescimento. Ou seja, o período de cerca de 2 anos durante o qual crianças e adolescentes crescem muito rapidamente, que pode começar a qualquer momento entre as idades de 8 e 13 anos nas meninas e entre 10 e 15 anos nos meninos. 

Nessa idade, os ossos geralmente crescem mais rápido do que os músculos e tendões. Como resultado, por não crescerem na mesma proporção, os músculos e tendões tendem a ser esticados em excesso.

Justamente por isso, esse é considerado o grupo de risco da doença de Osgood-Schlatter, principalmente em jovens atletas que praticam esportes que envolvem correr, pular ou subir e descer escadas. Os atletas adolescentes mais comumente afetados são aqueles que jogam futebol, basquete, praticam ginástica ou dançam balé.

Com o exercício, as diferenças de tamanho e força entre os diferentes grupos de músculos colocam um estresse indevido na placa epifisária na parte superior da canela. A placa epifisária é uma camada de cartilagem próxima ao final do osso onde ocorre a maior parte do crescimento ósseo. É mais fraca e mais vulnerável a lesões do que o resto do osso.

Ademais, acredita-se que esta doença seja causada por pequenos ferimentos na área do joelho devido ao estresse repetitivo antes que a área termine de crescer.

 

Quais são os sintomas?

A doença de Osgood-Schlatter é uma das causas mais comuns de dor no joelho em crianças e adolescentes. Mas, além da dor, outro sintoma que pode apresentar, é um inchaço logo abaixo da rótula, sendo esses os dois principais indicadores dessa doença.

A dor geralmente piora com certas atividades, como correr, ajoelhar e pular, e é aliviada com repouso. Além disso, normalmente ocorre em apenas um joelho, mas pode afetar ambos. O desconforto pode durar de semanas a meses e pode reaparecer até que seu filho pare de crescer.

 

Agende uma consulta com o Dr. Adriano Leonardi!

É importante procurar um médico se o seu filho sentir dor que o impeça de realizar suas atividades diárias, se seu joelho estiver inchado e vermelho ou, ainda, se tiver febre, obstrução ou instabilidade da articulação do joelho. Por isso, agende uma consulta com o Dr. Adriano Leonardi, ortopedista especialista em joelho e médico do esporte!

Ademais, veja no vídeo abaixo mitos e verdades sobre essa doença:

Dr. Adriano Leonardi
[email protected]

Dr. Adriano Leonardi possui 20 anos de experiência em Ortopedia. É Médico Ortopedista Especialista em Joelho; Mestre em Ortopedia e Traumatologia; Médico do Esporte; Membro da Diretoria da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva; Colunista e Consultor dos Sites 'Eu Atleta' e 'Globo Esporte'. Agende sua Consulta: (11) 94754-9183

2 Comentários
  • haylson
    Postado as 16:35h, 21 novembro Responder

    boa tarde
    tenho 35 anos e essa dor me acompanha desde os 30, sempre tratam como tendinite, faço fisioterapia, pilates, musculação acompanhado e mesmo assim não para a dor…. estou me acostumando com ela já, ou seja, jogo bola e passo uns 3 dias sem atividade para diminuir a dor e depois jogo novamente por exemplo…. será que cirurgia seria indicado ?
    agradeço

Poste um Comentário

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?