fbpx
 

Lesão na cartilagem articular: 10 principais dúvidas respondidas

Lesão na cartilagem articular: 10 principais dúvidas respondidas

Responsável pelo amortecimento e proteção, a cartilagem é de extrema importância para o bom funcionamento das articulações. Além da sua alta resistência à carga, a cartilagem garante o amortecimento dos movimentos e a absorção do impacto, evitando o contato direto com o tecido ósseo presente nas articulações. Por isso, uma lesão na cartilagem articular pode ser bastante limitante e gerar outros problemas. 

 

Esse tecido cartilaginoso se renova constantemente, e em seu estado normal, apresenta um equilíbrio entre a formação e a degradação da sua estrutura e pode responder de forma eficiente caso aconteça algum dano ou lesão. A cartilagem é constituída por uma matriz extracelular e células que são responsáveis pelo controle de formação e destruição da matriz, chamadas de condrócitos. Lesões de cartilagem do joelho, são bastante comuns. 

 

Como essas células tem baixíssimo potencial de cicatrização, foram criadas diversas técnicas para ajudar na recuperação de lesões, o que deve ser determinado de acordo com o perfil do paciente. São diversos os fatos que são levados em conta, como: idade, sexo, atividade física, grau de deterioração, entre outros.

 

Veja a seguir algumas das principais dúvidas relacionadas a lesões na cartilagem:

 

1- O que é lesão condral ou osteocondral? 

Esse tipo de lesão é causado pelo desgaste das articulações, devido ao mau alinhamento, sobrepeso, atividade física incorreta ou excessiva. A lesão também pode ser ocasionada por um acidente ou pelo desgaste natural ao logo do tempo, causando artrose, que em casos mais graves pode apresentar um desgaste total da cartilagem.

Falei mais sobre isso, neste vídeo!

2- Como é feito o tratamento de uma lesão na cartilagem?

Dependendo do grau de degradação, as técnicas cirúrgicas podem ser paliativas; reparadoras, regenerativas ou reconstrutiva. A escolha é feita de acordo com a lesão e os critérios de perfil do paciente. No tratamento reconstrutivo é realizado um transplante cartilaginoso através da mosaicoplastia.

mosaicoplastia do joelho 2

Veja como é feita a mosaicoplastia

3- Qual o tempo de recuperação da cirurgia de uma lesão na cartilagem?

O tempo de irá variar de acordo com a técnica aplicada, e a alta pode ocorrer no mesmo dia.

 

4- Como é feito o acompanhamento dos resultados?

Esse acompanhamento depende do médico responsável, podendo ser realizado semanalmente e após, mensalmente. A cartilagem cicatriza de forma gradual, sendo necessário pelo menos um ano de acompanhamento.

5- Por quanto tempo utilizar a muleta após operar a cartilagem?

Não há uma regra, mas as muletas podem ser utilizadas de seis a oito semanas. A sua utilização contribui para a cicatrização da cartilagem de forma correta e efetiva.

 

6- Quanto tempo para voltar a dirigir?

Em média, o retorno aos volantes acontece dentro de duas a três semanas depois da cirurgia.

 

7- Quando começar a fisioterapia e quanto tempo ela dura após uma lesão na cartilagem?

Para trazer resultados mais rápidos, o ideal é que a fisioterapia tenha início no dia seguinte a cirurgia e durar de seis a oito meses, em média.

 

Leia também: Cartilagem do joelho gasta: veja essas dicas para reduzir a dor

 

8- Qual a probabilidade a longo prazo de resolução com a cirurgia de cartilagem?

Nenhuma das técnicas aplicadas garante 100% de recuperação, para que tenha sucesso é necessária uma análise completa do paciente, boas habilidades do médico e um pós operatório adequado.

 

9- Qual o período de afastamento após a cirurgia?

Caso o trabalho exija deambulação, o retorno só ocorre depois de dois a três meses. Para trabalhos que são realizados sem movimentação, o retorno pode ser feito em duas a três semanas.

10- Como retornar ao esporte?

Para retornar à prática esportiva, é necessário o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, e que o paciente não sofra mais com os sintomas. Além disso, o fortalecimento muscular é imprescindível. A avaliação pode ser feita por protocolos como o FMS( Functional Movement Screen), e com base nela e nos testes cardiorrespiratórios, é feita a prescrição de retorno gradual ao esporte.

Aprofundei mais este tema, neste vídeo do meu canal!

 

 

Dr. Adriano Leonardi
[email protected]

Dr. Adriano Leonardi possui 20 anos de experiência em Ortopedia. É Médico Ortopedista Especialista em Joelho; Mestre em Ortopedia e Traumatologia; Médico do Esporte; Membro da Diretoria da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva; Colunista e Consultor dos Sites 'Eu Atleta' e 'Globo Esporte'. Agende sua Consulta: (11) 94754-9183

2 Comentários
  • Melissa
    Postado as 20:05h, 17 março Responder

    Olá boa noite tô lesão no joelho depois de um acidente , deu condromalicia , pato de ganso e derrame articular joelho travado não tem flexao nem faço nada por conta desse joelho sabe me informar Dr. Se pode fazer um cirurgia pra volta normal??!!! Porque fisioterapia algums ortopedista disse que não compensa tem 1 ano ja..

Poste um Comentário

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?