fbpx
 

Tratamento Cirúrgico da Condromalácia Patelar

Tratamento Cirúrgico da Condromalácia Patelar

Felizmente, a grande maioria dos portadores de condromalácia se beneficiam com o tratamento não cirúrgico, sendo a cirurgia reservada aos seguintes casos:

 

  • Persistência da dor, apesar do tratamento ter sido bem realizado;
  • Desalinhamentos da patela como a báscula excessiva. Na tomografia computadorizada, isso é comumente descrito como alteração (aumento) do índice GT-TA;
  • Sinais de má evolução da condropatia como inchaço, falseios, aumento dos rangidos e agravo da atrofia muscular;
  • Lesão da cartilagem da tróclea (trilho onde a patela corre), descrita como condropatia troclear ou “lesão em espelho”.

 

Tratamento Cirúrgico da Condromalácia Patelar

 

Classicamente, a cirurgia do condromalácia patelar é feita pela técnica artroscópica. Esta cirurgia envolve a inserção de uma câmera dentro do joelho através de duas pequenas incisões que chamamos de portais. Em um portal, o cirurgião segura a câmera e, no outro trabalha os tecidos do joelho. No tratamento da condromalácia, costumamos realizar a retirada de fragmentos cartilaginosos soltos e interpostos (chamamos de desbridamento). A seguir, realizamos micro-perfurações no osso exposto, técnica chamada de micro-fraturas ou nano-fraturas e, por último, realizamos uma espécie de limpeza do joelho, chamada toalete articular.

 

Nos casos onde existe desalinhamento como a báscula da patela excessiva, realizamos a soltura lateral da patela, procedimento conhecido como “release lateral”, associado ou não ao reposicionamento do músculo interno da coxa. A isso chamamos de avanço do Vasto Medial.

 

Para uma condropatia patelar mais avançada e nos estágios iniciais da artrose da patela, pode-se também indicar uma técnica cirúrgica chamada de patelectomia, onde a porção externa da patela é “serrada” e retirada. Apesar de parecer agressiva, trata-se de uma cirurgia com altos índices de alivio de dor.

 

 

+ Cirurgia da Condromalácia Patelar

 

Continue Lendo

 

+ O que é Condromalácia Patelar

+ Diagnóstico e Classificação da Condromalácia Patelar

+ Tratamento Não Cirúrgico da Condromalácia Patelar

+ Prevenção da Condromalácia Patelar

6 Comentários
  • Maria de Fátima Menezes da Rocha
    Postado as 19:32h, 18 fevereiro Responder

    Teve um acidente de carro com fratura exposta no fémur esquerdo, o que originou uma ostiomielile, ja fiz oito cirurgia a última a 16 anos. Quebrei o joelho essa coxa a 33 anos, e fiquei com problema no joelho pois ficou sem movimento, ontem escorregue e , após raio x e tomografias o médico constatou que tinha havia quebrado a patela e que terá de abri o joelho e fazer a reconstituição da mesma emendados com fio de aço. Gostaria de saber se realmente e só esse peocedimento a ser feito ou se tem outro procedimento?

    • Dr. Adriano Leonardi
      Postado as 19:43h, 20 fevereiro Responder

      Obrigado por sua participação.
      Mas, para te responder isso, precisaria te avaliar

  • Juliana
    Postado as 07:49h, 17 março Responder

    Quais tratamentos não cirurgicos são possíveis? Meu marido tem condomalacia, já fez fisioterapia, fortalecimento e infiltração. Porém continua sentindo muitas dores.

  • Margaret
    Postado as 22:39h, 01 junho Responder

    Dr. Sr atende convênio? Que hospital atende?

Poste um Comentário