fbpx
 

Lesão de Alça em Balde no Menisco

Lesão de Alça em Balde no Menisco

A lesão de alça de balde do menisco corresponde a aproximadamente 10% dos problemas da estrutura. Ela ocorre quando, por diferentes razões, as extremidades do menisco estão fixas, mas a parte central, não. Daí o nome, pela semelhança a uma laça de balde.

 

Como a Lesão em Alça em Balde ocorre? Precisa de cirurgia?

Os meniscos são estruturas de fibrocartilagem composta por água e fibras de colágeno tipo I presentes entre os ossos fêmur (osso da coxa) e a tíbia (osso da perna). O menisco medial tem forma de “U” e cobre 60% do lado interno enquanto o menisco lateral possui a forma de C e cobre 80% da parte externa.

Essas fibras são importantes para amortecer o peso em cima do joelho, estabilizar o joelho além de aumentar a área de contato entre o fêmur e a tíbia.

 

principais perguntas lesao no menisco 3

 

O suprimento sanguíneo dessa área é bastante importante pois determina a capacidade de cicatrização em caso de lesão de menisco.

As lesões no menisco são bastante comuns e acontecem em uma proporção de 66 casos em 100.000 pessoas. 

Existem graus de lesão no menisco? 

A lesão no menisco é classificada de acordo com a forma da lesão no menisco.

COMO ASSIM?

Se é uma lesão mais horizontal, longitudinal, obliqua, vertical, de cima para baixo…

As mais comuns no menisco medial são as lesões longitudinais, em que corta o meio do menisco, de cima para baixo. Já no menisco lateral, é comum um corte radial em um traço vertical (veja mais na imagem abaixo).

Quando o rasgo no menisco é grande, pode acontecer de parte do menisco ficar solto dentro do joelho e ficar preso numa região chamada intercôndilo, o meio do joelho. É o que acontece na Lesão em Alça em Balde e é sugestivo ao que aparenta a lesão.

Nesse caso, como o menisco fica preso no meio do joelho, pode ser que trave e gere dificuldade em dobrar e esticar o membro. 

 

Tratamento da lesão de alça de balde

 

Tratamento Conservador 

O tratamento não cirúrgico é bem descrito para as lesões meniscais, especialmente a degenerativa. O exercício físico mostrou uma melhora na função do joelho reduzindo a dor nas articulações. 

A correta indicação do exercício com o objetivo de melhorar a força muscular, flexibilidade e controle do equilíbrio devem ser usadas como tratamento de primeira linha antes da indicação de uma cirurgia.

Se os sintomas persistirem, a indicação da meniscectomia ou meniscoplastia podem ser recomendadas. 

Tratamento Cirúrgico 

Ressecção da Lesão  – Meniscectomia

Por meio de um artroscópio, neste procedimento, mais simples tecnicamente, o fragmento rompido é cortado e retirado, reduzindo o tamanho do menisco.

O menisco possui função bastante importante no joelho: suporte de carga, absorção de impacto, estabilização do joelho além da lubrificação do joelho e nutrição da cartilagem. 

Essas funções devem ser preservadas para a qualidade de vida do paciente. 

Estudos que observaram os pacientes após a cirurgia de meniscectomia total, ou seja, a retirada completa do menisco, concluíram que há a diminuição da área de contato entre os ossos, aumento da pressão no joelho. Esse aumento na pressão eleva o risco de osteoartrite. Esse estudo também mostrou que há maior risco de osteoartrite após meniscectomia quando no menisco lateral em comparação para a meniscectomia do lado medial. 

Desse modo, a meniscectomia parcial com a retirada somente da parte rasgada, mantendo o menisco o mais normal possível, possui melhores recomendações para evitar problemas no futuro.

A idade do paciente junto à condição física antes da operação, tempo de sintomas… são fatores que contribuem para o resultado da cirurgia. 

 

Reparação Meniscal 

Nesta técnica, o local lesionado no menisco recebe pontos, com o objetivo de estabilizar e permitir a cicatrização da lesão. A sutura deve ser o procedimento escolhido sempre que houver essa possibilidade, a depender da forma da lesão, tempo de evolução e demanda do paciente. Aqui, a vascularização da área é de suma importância. Áreas que não possuem vasos podem receber um coágulo de fibrina local para induzir à cicatrização.

A sutura é indicada para manter a forma do menisco protegendo o joelho de uma degeneração e evolução para artrose de joelho

As técnicas dependem da localização da lesão. Existe o procedimento aberto (após o exame por artroscopia) ou chamado de “dentro para fora” ou a técnica “All-inside” que chamamos de “de fora para dentro”.

A técnica aberta é interessante em situações que a visualização do menisco pelo artroscópico é prejudicada, por exemplo em lesões verticais posteriores dos meniscos laterais e mediais, portanto, mais profundas.

A Medicina está evoluindo e as técnicas cirúrgicas também. Junto a isso, há diversos estudos avaliando a melhor opção para a lesão de alça em balde a fim de levar a uma melhor qualidade de vida! 

Para aprofundar mais sobre este tema, veja este vídeo do meu canal no YouTube, com o tema: 12 dúvidas mais comuns sobre lesão de menisco. 

Dr. Adriano Leonardi
[email protected]

Dr. Adriano Leonardi possui 20 anos de experiência em Ortopedia. É Médico Ortopedista Especialista em Joelho; Mestre em Ortopedia e Traumatologia; Médico do Esporte; Membro da Diretoria da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva; Colunista e Consultor dos Sites 'Eu Atleta' e 'Globo Esporte'. Agende sua Consulta: (11) 94754-9183

Não há comentários

Poste um Comentário

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?